sábado, 10 de março de 2012

voltei...

... e postarei
assim que o "coração deixar"!
rs...

Beijos meus em seus corações!
http://signatures.mylivesignature.com/54487/268/80AC6A36AB8CBD4A113EBCA8EF4E6AC0.png

quinta-feira, 10 de março de 2011

24 de dezembro


Em casa, já está tudo preparado. Roupas, presentes... Os carros do meu pai e do tio vão juntos. O 'D' já estava no sítio assim como o Oscar e a Cici. Saimos cedo e por pouco não termino meu café dentro do carro. Sonolenta e tentando não transparecer que algo me incomodava, recostei no pouco espaço de banco trazeiro que me sobrava e dormi por quase todo o caminho. Quando chegamos o sítio o dia estava com uma luz diferente! O sol mais bonito, grama verdinha e, onde ficou a mesa para a ceia, colocaram uma cobertura como em uma tenda. Tia Isa estava terminando de colocar a toalha na mesa quando veio nos receber. Estava mesmo tudo muito lindo! "- Imaginem quando tudo estiver aceso quando a noite chegar!" Dizia ela num sorriso tão eufórico quanto o de uma criança quando ganha o presente que mais quer! A casa cheirava a festa! O cheirinho do pernil assando no forno era de abrir o apetite de qualquer um. Cici, na cozinha, ajudava a cortar as maçãs para a torta. Era uma mistura de aromas que dava água na boca. O cheiro de canela sendo fervida era uma delícia. Beijos, abraços... tantas caixas a serem abertas, tantas coisas a serem guardadas e eu me contendo para não perguntar pelos meninos. De repente um beijo por trás, no pescoço, arrepiou o corpo todo e me fez tremer... Oscar me pega pela cintura, me levanta e rodopia como se não nos vissemos a muito tempo... O 'D' entra correndo abraçando e beijando minha mãe e fazem festa com meus pais arrancando gargalhadas daquele homem sério. Uma festa que me enchia os olhos por poder ver tanta felicidade e amizade que pouco se vê nos dias de hoje!

- Preciso falar com você! Dá um jeito de ir na casa da Cici... te espero lá!(diz o 'D' ao pé do meu ouvido enquanto me abraça)
- Tio!... (disse ele abraçando meu pai) Vou terminar umas coisas lá fora depois volto pra conversar! Quero saber como andam as coisas pra casa nova!
- Casa nova?!(olho espantada pro meu pai que faz não me ouvir)
- É... vai lá... depois conversamos.( ele é pego de surpresa e não consegue disfarçar)

Saio da cozinha e vou ao quarto terminar de guardar as coisas!... 'Casa nova?!'... isso martela minha cabeça mas, por hora, vou deixar pra depois... Preciso falar com o 'D'! O que será que ele quer?... Todos estão se ocupando de alguma coisa e eu já vou pra cozinha e aviso que quero comer as peras ao vinho que o tio faz! (era uma delícia as que ele fazia!!) Ele serve pra gente com sorteve e caldas e, sempre que posso, eu o ajudo. Sem querer, acabo arrumando uma deixa para ir a casa da Cici.

- Então só vai comer se trouxer as peras que estão na outra casa!
- O senhor vai fazer as peras mesmo?!
- Claro! O que seria do Natal sem minhas peras?!(todos riem)
- Estão na casa da Cici, tio?
- É!... Mas olha, cata as mais bonitas do cesto que está na cozinha, viu! Aquelas 'machucadas' ficam feias...

E lá vou eu... sem pressa... Na curva do caminho, vejo o 'D''... ele sorri e me abre os braços... Um beijo e, num giro, me encosta na parede...

- 'D'... tem muita gente...
- Até parece que eu não sei!
- O que você quer?
- Te dar um beijo!
- Já deu... deixa eu pegar as peras e... (ele me segura o rosto e olha nos meus olhos)
- Eu não te BEIJEI ainda!

E me olhando com seu sorriso mais safado, ele desce... desabotoa minha bermuda e arreia junto com a calcinha... coloca as mãos por dentro e arregaça meu grelo com os polegares enquanto crava as unhas na minha bunda... mordo os lábios e quase não me aguanto de pé... sua língua passeia me enlouquecendo, me fazendo trincar os dentes segurando os gemidos que me escapam num suspiro profundo... O perigo, a tensão e o medo me eletrizam... "-Goza na minha boca... goza..." pede ele com sofreguidão enquanto seus dedos começam a me invadir... sem resistir, me deixo... me acabo em sua boca segurando os gemidos, mordendo o dorso da mão... ele se levanta lambendo os dedos e me beija... mergulha os dedos nos meus cabelos e me gira o corpo se encostando em mim... me roça e me faz sentir seu pau duro e latejante sob a bermuda... aquilo me atiça... ele sabe que me atiça. ..."-'D', não temos tempo... não me faz perder a cabeça. aqui..." e ele se esfrega e sei que ele não vai desistir... me viro e o afasto. ..ele abre a bermuda e se toca mordendo o lábio... levanto a calcinha e minha bermuda, olhos pros lados e o coloco contra a parede... me ajoelho e o engulo de uma única vez... deixo que ele sinta a curva da garganta e ele me segura a cabeça... afasto suas mãos sem resistência e meus olhos se enchem de lágrimas... ele poderia resistir, me levantar e arrancar mnha roupa mas, no fundo, não quer... tiro devagar chupando forte e volto... mais duas vezes, no fundo... ele geme alto e o corpo não esconde o gozo que sei que logo vai chegar... o tesão o desconcerta e o deixo .. ele me puxa e vai mais fundo... duas, três vezes... o corpo estanca... mais uma e ele goza... e goza. Tentando segurar o gemido, cravando as unhas nas minhas costas... me segura com força e me faz sorver até a última gota... Ele se deixa cair e sorri. Ri da forma como foi... da pressa, do medo... Rimos! Me encosto em seu peito e sinto seu coração retomando os batimentos... Seus dedos em meus cabelos, um beijo... dedos entrelaçados e uma vontade de que os dias demorassem a passar. Lembrei então do comentário que o 'D' fez na cozinha sobre a casa nova e, bem no momento em que eu iria perguntar sobre o assunto, um pigarreado forçado me interrompe... era Cici!

- Mas será que não dá pra se segurarem?... Nem um pouquinho?!(carinha de brava fazendo beicinho)
- Ah, Cici... você sabe que dias são iguais a semanas pra gente!('D' fala enquanto se levanta e dá um 'agarrão' em Cici)
- Agora você me viu?! Sabia(dando uma cutucada com o joelho em meu ombro) que desde que eles chegaram nem um beijinho me deram?!
- Não?!(fiz uma cara de drama sem conseguir segurar o riso)
- Cici! Você está com ciúmes, é?(dizendo isso, o 'D' mete a mão por baixo do vestido e quase consegue tirar a calcinha dela)
- Para!Para!! (e saem correndo quase num pega-pega e me deixam aos risos)
- Mas que bonito, heim?! Seu tio querendo as peras e vocês de brincadeira. Será que não vão deixar de ser assim?!(diz Tia Isa num sorrisão que só ela sabe dar enquanto entra com o Oscar na casa)

O sorriso do Oscar me apasigua e ele me ajuda a levantar. Enquanto me levanto Oscar me olha nos olhos com aquele seu jeito encantador e, disfarçadamente, consegue me dar um beijo! Ficamos os três 'catar' as peras mais bonitas do cesto enquanto ouvimos as gargalhadas do 'D' e da Cici ecoarem pelo sítio! Tia Isa não se aguenta e desaba a gargalhar quando eles caem, um por cima do outro, numa poça de lama... Distraída, não percebe quando o Oscar me puxa e coloca algo em meu bolso..."-Usa na festa, pra mim."... me beija e me abraça de um jeito tão quente que me molha... Antes que eu consiga perguntar o que é, Tia Isa volta e nos pede para levarmos algumas coisas para a casa principal... O 'D' e a Cici seguem pra se trocar e vamos nós para preparar as peras...

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Viagem


No banho, assim que entramos, pergunto a Cici se havia mudado o que ela sentia pelo Oscar...

- Sabe, eu gosto, amo mas não é AMOR! Não é o mesmo amor que sinto pela Letícia! Entre eu e ela tem muito mais coisas. Coisas que não eu tinha ou sentia quando namorava o primo dela. Ela faz com que eu me sinta especial! Quando estou com o Oscar também me sinto mas, é outra coisa. Eu confio nele como eu nunca confiei no meu namorado...
- Então você sente algo por ele?!
- Sinto... mas não é o mesmo amor que sinto pela Letícia. A gente tem um segredo enorme que ninguém nunca poderá saber. E eu, tenho que manter esse outro segredo longe dela... Ela não entenderia essa 'troca' que fazemos. Ela sabe que gosto de conversar com os meninos e até me pergunta se não sinto falta ou se não tenho vontade de arrumar um namorado...(ela faz careta imitando a Letícia...rs)
- E o que você diz?
- Ah... você sabe que ela é ciumenta... mas o ciúme dela não é com os meninos...
-Não?!
-Não. É com você...
- Comigo?!( em meio a um sorriso nervoso me lembro... a Letícia é muito ciúmenta.)
- É... eu já tinha confessado a ela até em tom de brincadeira que ,se um dia a gente terminasse eu ficaria com você porque você é minha amiga e me conhece tanto quanto ela...
- Ai... sua doida! LOUCA!!! Por isso ela fala comigo assim, meio de lado...
- Não!...(ela sorri) Mas sabe, no fundo ela gosta de você! Você sempre me ajuda e cuida de mim...(ela me segura as mãos, me olhanda nos olhos e me beijo o rosto)
- Mas e o Oscar? eu pensei que já havia algo a mais entre vocês...
- Não. Eu e ele nos entendemos bem. Ele ama outra pessoa e...
- Quem?!...(batem na porta...) Cici? Quem?!...

Ela me olha e sorri... sorri o segredo que eu não vou arrancar dela... Abro a porta e o 'D' me puxa... Um beijo forte... saudoso... Nos viciamos em estarmos juntos e nesse momento o tempo é precioso...

- Espera... vou te molhar todo!...
- Molha!!...Me molha inteiro porque você vai ficar comigo agora!(os outros riem)

O 'D' me pega no colo e me leva pro quarto. Antes, pede pro Oscar tomar conta e avisar se chegar alguém... Olho pra Cici e grito socorro... ela ri e me dá uma piscadela. No quarto ele me coloca na cama e entre um beijo e outro me pergunta se eu estava com saudades, se eu senti sua falta e eu, vou respondendo como dá enquanto sua boca não desgruda da minha...

-Eu sei que não temos muito tempo mas,... eu quero aproveitar o máximo que puder...
-Porque?...(ele respira fundo e me abraça forte...)
-Vou viajar!
-Quando?!
-Depois do Natal... no dia 27, vou para Pernambuco... De lá para Belém e depois Manaus...
-Mas porque?... Pra quê?!
-Meu amor...(ele respira fundo e dixa o tom triste escapar) era para eu me apresentar dia 20!... Pedi pro meu padrinho e ele me deixou ficar só o Natal em casa... Eu precisava ficar com você antes de ir... Só volto em Fevereiro! Eu não queria ir sem te me despedir. Eu precisava te ter...

E antes de eu chorar, num beijo profundo, não dizemos mais nada... Carinhos, beijos...mãos... Fecho os olhos e tudo o mais se desliga ficando apenas o som da sua voz, dizendo meu nome... seu cheiro, seu toque... Sua respiração profunda...Uma febre.. Tudo o que meu corpo absorve guarda por dentro. O 'D' sabe que fica impregnado em mim. Ele e o Oscar sabem disso e sempre me fazem usufruir de tudo como um todo! O corpo sente e guarda para sempre os momentos em que os sentimentos se tornam eternos! E ele me invade com tamanho poder que eu quase gozo... Ele sente e se acalma, não quer que eu goze tão rápido e também não quer... Mesmo com o medo de sermos pegos, ele prolonga e se intensifica em mim. Deitada, de costas, o sinto deslisado... e me morde a nuca, me lanha... lambe a orelha e me dá seus dedos... e geme no meu ouvido um gemido profundo que me arrepia inteira(como agora, quando lembro...) Sinto seu corpo se encaixar ainda mais no meu... Ele sai, me vira... mergulha em mim como que num mar... Seus dedos em meus cabelos, sua língua em minha boca... penetra profundo, inteiro... Me abafa o grito do gozo e se delicia me sentindo 'morder'... Me deixa entorpecida, sem trégua. Ainda de olhos fechados, intuindo seu sorriso, consigo pedir mais! Ele se ergue, me ergue os quadris e vem, lento e constante numa penetração forte me ardendo... me queimando... e, para. O ânus contrai e ele me aperta num protesto... tento relaxar e ele quase goza... Controla a respiração, morde o lábio... segura... ao máximo... e eu quase morro nesse tesão, na fome... O quadril reinicia um vai e vem cadenciado... longo,... profundo... Mordo o dorso da mão... não quero gozar... Ele sai, me vira e me cavalga. A palma da mão faz ecoar o estalo da palmada enquanto me segura pelos cabelos... Mais uma e o gozo desperta... outra e eu gozo... Um gozo forte... tremido... mas ele não para... não me deixa... entra num frenêsi e me chama e me agarra como quem não quer que acabe... Me doma num ardor profundo e, se afasta... Anda pelo quarto como lobo que cerca a presa... tentando se controlar, me olha... respira fundo e me ataca... me vira... me penetra olhando nos olhos e me ergue no gozo. E goza... goza forte, abundante... Me beija, me aperta... me lambe e me morde os seios... Ficamos assim... corpo brilhando de tesão... de desejos. Ele ainda pulsa dentro de mim... Sinto o coração descompassado, a respiração... seu hálito... meu nome num sussurro e um "-Amo essa bunda!"... nos faz sorrir. A tarde se vai com a chuva e a noite chega mais rápido do que gostariamos. Foi o tempo necessários para estarmos juntos mas não para diminuir toda a saudade... toda a vontade! Quando já estamos juntos, na sala, chegam os outros... como que combinado... Minha mãe, os tios... todos cheios de sacolas e rindo... Conversamos todos, brincamos e vamos embora. Já em casa, me lembro que depois do Natal só verei o 'D' em fevereiro... Dois meses não vão passar rápido... Dois meses... Eu não vou aguentar...