quarta-feira, 10 de junho de 2009

A Caixa...


Depois do café, Cici foi arrumar algumas coisas e permaneci na cozinha a lavar a louça. Deixei o pensamento fluir e sorri nervosamente por lembrar do que havia acontecido a pouco... Cici. Ela nos disse, durante o café, que nunca mais se apaixonaria por um homem, que até havia gostado do jeito com que os meninos a trataram mas que gosta mesmo é da maneira com que a mulher faz. Olhava pra mim e ria... disse que eu fazia gostoso e que estava gostando de ficar ali conosco descobrindo coisas novas... O 'D' nos olhava e ria dizendo que havia perdido a "namorada"... Oscar sorria mas era como se houvesse um freio em suas ações... Despertei do pensamento com a pia trasnbordando...

-Ei!?... o que a senhorinha tem?(pergunta o 'D' depois de me ouvir bradar na cozinha)
-Nada... me distrai... transbordou...
-Deixa eu ver... 'pera ai... 'pe-ra...(dizia mexendo na pia)... AQUI!! ACHEI!!!(gritava ele feito bobo com uma rolha na mão)
-Para 'D'... seu bobo!(dizia enquanto tentava escapar dele que me jogava água e ficava pulando)
-Espera... 'D'?!...espera um pouco... o que houve com o Oscar ontem? Mas me diz a verdade!?(seu rosto mudou e insisti) a verdade!
-Olha só, eu não vou contar o que está acontecendo... é uma coisa dele e ele é quem decide o que fazer. Se quiser realmente saber, pergunte você. Mas não agora... Deixa ele pensar mais um pouco em tudo o que conversei com ele ontem... Você não precisa se preocupar.
-Não mesmo?(ele me olhou e fez uma pausa enorme...)
-Acho que não... vai depender do que ele resolver fazer e de como vão entender...

Pronto... disse e não disse e ainda me deixou preocupada... Eu tinha em mim, bem no fundo que ele havia gostado da Cici e não queria me contar. Inda mais, depois do que foi falado durante o café, ele ficou triste... então era isso! Ele gostava da Cici mas não queria que eu soubesse nem diria nada a ela depois do que ela nos contou... então, comecei a entender. O 'D' me ajudou a arrumar a cozinha e nos dirigimos para a frente da casa... A manhã ia se mostrando cada vez mais limpa mesmo com algumas nuvens escuras ao longe. Logo chegariam os amigos do seu Juca e começariam a trabalhar no telhado... O Oscar e o 'D' iam para o outro lado do sítio e eu fui ajudar Cici na casa. Dividimos as tarefas e cálculamos que tudo ficaria pronto antes do almoço. Ela foi para os quartos e fiquei com a arrumação da sala e copa e, um banheiro para cada uma. Tudo ia muito bem e o serviço estava bastante adiantado até Cici me chamar. Fui para o quarto e, quando cheguei lá, ela estava sentada na cama do 'D' com uma caixa nas mãos.

-Que é isso?!... Onde você pegou isso??(perguntei assustada sentando-me ao seu lado)
-Você não sabe o que é??(os olhos arregalados de Cici mostravam o quanto ela estava curiosa)
-Não,... não sei!... Não sei o que é e guarde logo isso!(falei demosntrando meu receio de um dos meninos chegar e a vir com a caixa...)
-Vamos abrir antes de guardar...(disse-me forçado o pequeno ferrolho)
-NÃO!!... Cici... não...(segurei-lhe as mãos e olhando em seus olhos a fiz entregar-me a caixa)
Ela entregou-me a caixa como se fosse algo muito frágil... Já tinha visto a caixa no quarto do 'D' e não entendi o porque de estar ali. Ele a mantinha guardada a sete chaves e nem seu pai sabia que tal caixa existia... Eu a descobri por um acaso... procurava uma coisa e achei outra. Quando o 'D me viu com a caixa nas mãos tomou-a de mim dizendo que ainda não era o momento para eu saber o que havia ali e me fez jurar que não abriria a caixa sem que ele mandasse... Sorri e ele segurando firme minha mão me fez jurar... Não entendi o porque daquilo e mesmo assim jurei, prometi nunca abrir a caixa sem que ele permitisse... Ele me beijou a testa e disse-me ao pé do ouvido... "-Ela será aberta quando você for só minha." Senti um frio na espinha e a mesma sensação me voltava naquele momento... ali estava ela... A caixa. Ela era retângular e recoberta de veludo em tom de vinho... Na tampa, um desenho que chamava a atenção... se assemelhava a um brasão com o metal trabalhado... Uma mulher ajoelhada e nua apenas com uma venda nos olhos e uma rosa onde o espinho lhe feria o seio e uma gota como se fosse sangue lhe escorrendo pelo colo. Não tinha feições de dor... era como se estivesse sentindo prazer... O fecho da caixa era um pequeno ferrolho no formato de cordas entrelaçadas... (até hoje procuro algo parecido mas nunca vi igual) Passei os dedos sobre a caixa e senti o corpo estremecer... Olhei Cici e seus olhos não desviaram da caixa um só segundo... pousei-a sobre a cama delicadamente... "-Abre!"... pedia Cici murmurando como se fosse grave falar mais alto que um murmurio... tomada pela curiosidade esqueci-me do juramento e deslizei o ferrolho... ouvimos um suave "clic" e meu coração disparou... parecia que iria sair do peito... respirei fundo e levantei a tampa... Dentro, um tecido em veludo negro que parecia uma sacola estava fechado por um cordão de seda dourado num nó muito apertado... tentei desatar. Minhas mãos tremiam tanto que a primeira tentativa foi frustrante e levantei-me da cama num único movimento...

-Melhor não...(disse à Cici enquanto apertava as mãos aflitivamente)
-Não... vamos ver... eu quero ver!(pedia ela com a curiosidade a flor da pele)
-Não Cici. Não... Eu conheço o 'D'... Isso estava nas coisas dele, não estava?(balançou a cabeça que sim)...
-Então... é melhor guardar onde estava. Olha,... vai... vai lá fora e vê se eles não estão vindo... anda... anda logo!!

Cici saiu do quarto sem me questionar. Fiquei trêmula em imaginar se ele descobrisse que haviamos encontrado a caixa... Tentei pensar em algo... tinha que guardá-la antes que ele voltasse e percebesse que tentamos abrir e...(escuto a porta... não tenho coragem de me virar)
...
-Então... é isso... vai, abra!... Já que a curiosidade é tão grande, termine o que estava fazendo...
-'D'... eu achei a caixa e não sabia...(dizia Cici)
-TERMINE!...

Bradou ele de um modo que nunca ouvi... Tão forte que congelei e não conseguia me virar e encará-lo... Cici tentou entrar e argumentar e ele a mandou sair do quarto... me virei e ele estava de pé fechando novamente a porta... vi os olhos da Cici e me arrepiei de medo... ele fechou a porta e passou a chave... caminhou lentamente em minha direção e foi quando vi, em sua mão, o chicote do cavalo...

-Termine... abra... a-go-ra!!...

18 comentários:

εïз εïз Doce Essencia εïз εïз disse...

Querida Amiga

ai ai ai..rsrs
pelo pouquinho que li...ui..e um conto e tanto,prometo terminar de ler em casa...rs
E bom ver tua essencia por aqui.
Estava fazendo muita falta.

Querida e doce Nany,deixo um doce beijo e um desejo um lindo feriado.

Doces Beijos

Doce Essencia

P.S. E desta vez a primeira a comentar...aeee..rs

Everson Russo disse...

Um otimo feriado e um lindo dia dos namorados pra voce...beijos querida....

Everson Russo disse...

Um lindo final de semana cheio de amor e paz no coração...beijos

Ali disse...

OLá.

vim pedir encarecidamenete que mude o link do TPP

ali no seus blogs.


algum espertinho registrou ele.

"/


o novo

www.niinalibertina.blogspot.com


Obrigada.

Ali disse...

Não Faço idéia!

Me passe seu msn!?
hehehehehe


Agora é novo.
logo estreiarei o novo blog!

besos

Hellena disse...

Obgda, Nany
Te desejo um dia mto especial
Bjsssssss no coração

Hellena

εïз εïз Doce Essencia εïз εïз disse...

Oi minha amiga

Obrigada pelo carinho eterno.

Saudades de vc,viu ^>^

Um doce e encantador

Dia dos Namorados

Doces Beijos

Doce Essencia

P.S. Entrei no novo blogger e ja to personalizando um presentinho pra vc ! =D

Desejos Aliciantes disse...

Belo conto!
:)
Bom findi pra vc
Beijos aliciantes

εïз εïз Doce Essencia εïз εïз disse...

Que bom que vc gostou doce amiga !

Mas,faltou a animaçao...rs
Vou manda o link para que possa usa-lo,certinho...

Doces Beijos

Doce Essencia

Momentos disse...

Um ótimo dia dos namorados para ti doçura.
E aguardando a continuação deste post...curioso agora

beijo ;)

Roberto Ney disse...

como sempre, um imenso prazer te visitar...

obrigado por contribuir para a construção do biografias horizontais. sua presença é sempre muito bem vinda!
grande abraço!

Sacerdotisa disse...

Nany,

Saudade... saudade...

Essa história promete! Muito curiosa pra saber o que tem dentro da caixa (e principalmente pra saber qual vai ser a participação do chicote na história...rs)

Beijos, amiga!

Niina disse...

http://niinalibertina.blogspot.com/
Volteiiii


visite querida.
besos

Flor da palavra disse...

Olá!!!!!
Voltei!
Desculpe a minha ausência e obrigada pelo carinho de suas visitas!
Beijos

Jota disse...

uaaaaaaaaaau!
adorei e estou louca pra saber todo o resto!!!


primeira vez por aqui e já gostei!



Beijos
Jota.

Luna disse...

Fiquei expectante, como curiosa que sou...

meus instantes e momentos disse...

passando para te desejar um ótimo final de semana.
muito bom o texto.
Maurizio

Rebecca disse...

Nossa!
Correndo pra ler a continuação!
Beijos amiga!