sábado, 13 de março de 2010

Na manhã seguinte...


Não foi fácil chegar em casa. Mesmo com tanta chuva como desculpa, não houve como escapar de um sermão. Oscar estava até sem jeito de tanto que minha mãe falava e, cabisbaixos, esperavamos que ela se acalmasse. Oscar explicou mais uma vez o que se passava e mais uma vez ela reclamou... Deveria receber um belo castigo mas isso ficaria a cabo de meu pai que, para minha sorte, teve que ir resolver alguns problemas e ficou 'preso' no escritório central devido a chuva e só viria no dia seguinte... Era o bastante para 'amolecer' os ânimos. Na manhã seguinte, logo cedinho, o telefone toca... Minha mãe me chama e ao atender quase gritei de alegria, Cici havia chegado e passaria o dia comigo enquanto sua tia resolvia os últimos detalhes da festa no Sítio. Minha mãe, no entanto, disse que eu não iria a casa do 'D' nem do Oscar ..."- Se a Cici quiser pode vir até aqui e ficar o dia todo mas você não vai sair!"... Expliquei a ela e ela me disse que poderia ficar comigo em casa. Cici chegou uma hora depois... Desceu do carro da tia com uma carinha sapeca que eu bem que conhecia e foi logo me abraçando e dizendo que estava com saudades... Sorri nervosamente pois ficariamos em minha casa sozinhas!... Uma rápida conversa com a tia da Cici e minha mãe deixou claro que aproveitaria a carona saindo antes do combinado. Eu e Cici tinhamos muitas coisas pra colocar em dia e mesmo com o céu 'lusco-fusco' parecia que o dia seria maravilhoso. Depois que minha mãe fez todas as recomendações possíveis saiu avisando que alguém viria buscar uns documentos que meu pai precisaria e que havia esquecido. Pediu para não ficarmos penduradas no telefone e mais um milhão de coisas. Recado dado, entramos e fui dirreto para a sala. Cici me contou que que desde que viemos embora ela planejava ficar sozinha comigo e que mesmo gostando muito da namorada eu devia essa 'forra' pois aqueles momentos na rede foram só um aperitivo... Ri, sorri e falei que teriamos todo o tempo possível pra ela matar a saudade e a avontade já que confessou que estava sem namorar desde aquele dia... Entramos e ela foi logo me pegando e me colocando na parede. Me beijou com tanta fome que quase fiquei sem ar... em segundos ela tirou meu sutien e passou a me chupar com força... Já não aguentava de tanto tesão... não conseguia ficar de pé. Segurei sua cabeça e olhei nos seus olhos... Mais um beijo e a puxei para a sala, deitei no sofá e ela veio me beijando, acariciando e eu quase sem poder me controlar mais, segurava os gemidos o máximo que podia mas não adiantava... ela sabe onde tocar... em pouco tempo estava nua e ela também... Desceu por meus seios beijando e lambendo e sugando... causava arrepios e eu me contorcendo de prazer... saiu do sofá e ficou de joelhos , dobrou minhas pernas e começou, vagarosamente a passar a língua por toda a minha buceta... eu não me continha mais... gemia a cada línguada que ela me dava e gemia alto... ela me dizia o quanto era bom estar ali, a sós comigo... falava e me tocava... penetrava seus dedos numa macies que arrepia só de lembrar... ela parou e ficou me olhando... sorriu e levou os dedos a boca fechando os olhos e suspirando fundo...

-Quero sentir você...(disse enquanto deslizava os dedos por fora dos meus lábios)
-Sente... faz o que você quiser!(sorri levando as mãos a vagina e abrindo inda mais)
-Isso abre... (colocou dois dedos e iniciou um vai e vem lento, quase torturante)
-Cici...(colocou mais fundo me fazendo contrair e gemer)
-Adoro sentir isso... sentir a buceta apertando meus dedos e ficando mais molhada...

Ela ritmava o vai e vem e alternava girando os dedos me causando indas de uma sensação que quase não dá para descrever... De repente ela abocanhou meu grelo e chupou com força... quase gozei... gemi num grito e rebolei na sua boca no frenesi de gozar e ela tirou os dedos de mim... brilhavam... desceu me fazendo arrepiar e sentir o ânus contrair e foi me penetrando de uma maneira tão dela que entraram lento e inteiros... Delirei! Não havia mais importância no que eu falava, era apenas o que eu sentia a maneira como ela me fazia... Ela me penetrava deliciosamente enquanto me tocava o grelo com o polegar da outra mão... já estava teso, rígido e em pouco tempo ela começou a chupá-lo e eu já não suportava mais... Ela sentiu, sabia que em poucos movimentos eu gozaria. Foi então que parou e me puxou para o chão... puxei-a sobre mim e comecei a chupar seu grelo com tamanha vontade que pude ver seu cuzinho piscando pra mim... Irressistível! Não dava pra não querer... não tinha como não passar a língua... e o fiz... e ela gemeu num suspiro longo chamando meu nome e me sugando com mais vontade... gozamos assim... uma na outra, uma com a outra. Sentia seu grelo pulsar no gozo, enquanto se contorcia se esfregando na minha boca, passei os dentes fazendo ela tremer... uma delicia tê-la assim... mas mesmo gozando e tremendo, não parou de me penetrar... quando sentiu que meu gozo viria, arregaçou meu grelo e chupou fazendo com que eu gritasse alto... estanquei num gozo tão profundo que cravei os dentes por dentro da sua coxa a fazendo gemer comigo... Ficamos ali nos saboreando por mais um tempo até o telefone tocar... Era o 'D' querendo saber se estavamos bem!...

-Estamos sim 'D'!(falei sorrindo enquanto ela ria)
-Pelo que ouço vocês não perderam tempo heim?!
-Não mesmo! Mas só começamos... Pelo visto a Cici está com muitas saudades!
-Tudo bem... só espero que ainda haja algo pra mim quando eu for buscar ela...
-Você vai vir?!... Mas, eu estou de castigo e não vou poder ir com vocês...(ele simplismente riu)
-Eu sempre tenho o que quero... Oscar me contou da bronca... pode deixar... Um beijo!
-Outro!

-E ai? ele vai vir pra cá? agora?!
-Não, Cici... vai vir te buscar quando for a hora de você ir...
-Então fica assim não... Até lá a gente tem muitas coisas pra fazer...(riu e me beijou)
-Vem!... Vamos subir e tomar um banho... Lá no meu quarto vamos ficar melhor...

Catamos as roupas do chão e fomos subindo as escadas... Cici falava do sítio das coisas que iam se ajeitando e dos novos amigos que fez... eu ouvia e pensava nos meninos... na noite do Natal em que eu iria poder vê-los... Quando chegamos no meu quarto deitamos e ficamos conversando... Uma nova fámilia havia se mudado pro sítio vizinho e... blá, blá, blá... eu olhava o cortorno do seu seio e via a penugem ao redos do mamilo... passeei os dedos e os vi arrepiar de leve... toquei o bico e ela gemeu balbuciando algo... senti meu corpo reagir e continuei... molhei a ponta do dedo e suavemente acariciei seu bico e o vi se elevar e ficar mais duro... beijei, suguei... mamei quase ternamente em seu seio sentindo a rigidez na língua e seu corpo se contercendo... Tão bom ouvir seu gemido, sua respiração descompasada... tão bom aquilo tudo e queriamos mais uma da outra... Cici se dava e eu queria... Louca, doce e meiga... tenra e terna... Fechava os olhos e levava um dedo a boca... suspirava falcetando, tremendo o peito... elevando o corpo... Oscar dizia que eu era assim... e que pousava o dorso da mão sobre os olhos, sobre a boca... ia ao seio e o segurava enquanto encobria o outro e mergulhava uma mão nos cabelos e mordia o lábio... Gozava e sorria com sua boca em mim... e eu sorri com esse pensamento enquanto sentia Cici me molhar o rosto. Suas pernas em minhas costas me puxavam ainda mais... Sua mão segurou meus cabelos e eu segurei seu pulso... sai... levantei e a deixei estirada na cama sem gozar... Seu rosto queimava. e os olhos brilhavam.. maçãs vermelhas, boca entreaberta... Abri o gaveteiro na cabeceira da cama e peguei meu lenço... amarrei seus pulsos e ela não dizia nada... Outro lenço!... Vendei seus olhos e ela gemeu abrindo as pernas e elevando o quadril... Meu coração disparou e tudo a volta fez um silêncio profundo. Olhei a volta e vi minhas pelúcias... sorri e peguei duas. Uma delas se colocava na cabeça do lápis ou da caneta... era como um fru-fru. A outra, era um 'agarradinho'! Um ursinho pequeno que juntava as mãos como um pregador... Fiquei ao lado da cama e de leve passei o fru-fru pelos seus braços... ela sorriu sentindo cócegas mas não parei... fui até a axila...desci pela cintura e fui até o umbigo... ela gemeu baixinho... mais umas indas e vindas aos seios passando entre e circulando... descia até as coxas e voltava... olhei seu bico e não pensei duas vezes... abrindo as mãozinhas do agarradinho, dava pequenos apertos no seu bico e ela gemia... fui deixando ele apertar meis... e mais até deixá-lo lá, agarrado no seu bico fazendo ela se encolher a cama respirando descompassadamente... alguns segundos mais e coloquei no outro... 'beliscando' aos poucos e depois deixando-o preso ali... seu corpo tremia e ela abria ainda mais as pernas... sua xota molhada e aberta mostrava o grelo que saltava... peguei o agarradinho... desci com ele no seu corpo deixando a fina pelúcia lhe tocar até chegar no grelo... passei de leve... sem apertar... instintivamente fechou as pernas e nada fiz... deixei-a assim... aos poucos se abriu e passei, dessa vez, 'beliscando' o grelo. Ele se contraiu levemente e eu o deixei apertar aos poucos... devagarinho ia soltando os dedos enquanto ele lhe apertava o grelo... vi sua xota escorrendo e lhe coloquei dois dedos... ela juntou os pés e se deixou pra mim... comecei o vai e vem sentindo ela me apertando e ouvindo seus gemidos mais intensos... não deixei nada além dos meus dedos em contato com ela... ela pedia pra que eu pegasse sei seio mas eu não fazia... senti um prazer enorme em vê-la delirando e me chamando... pedindo mais rápido... mais fundo... mais... eu me mastubava no memso ritmo em que lhe tocava... quando ela gozou, tive que tapar sua boca... Lindo... ela gozou numa intensidade que não havia visto ainda... ofegante, chupava meus dedos enquanto eu lhe soltava a pelucia do grelo... Beijinhos e mordidinhas na sua púbis e ela foi, aos poucos, se acalmando... Soltei seus pulsos e tirei a venda... Me olhou e sorriu gostoso me dando um beijo e me apertando forte nos braços... Deitei do seu lado e devagarzinho ela foi diminuindo o ritmo até adormecer completamente... Fiquei olhando para ela e e imaginando se os meninos estivessem ali... Mas no fundo, gostei de estar assim, a sós com ela. Cici e eu eramos amigas a muito tempo e a cumplicidade nos dava a segurança de que não nos magoariamos . Nossos sentimentos estavam amadurecendo e aos poucos já sabiamos o que esperar uma da outra. Levantei, me vesti e cuidadosamente a vesti também... Peguei uma caixa com alguns papeis de carta, adesivos e deixei no chão do quarto com alguns lápis espalhados(!) Joguei as almofadas no chão e deitei... Sorria sozinha enquanto me deliciava relembrando tudo o que fizemos e imaginava sentir tudo aquilo também... Voava nos pensamentos e estava quase adormecendo quando a porta do quarto abriu... Era meu pai. Veio buscar o envelope com os documentos que havia esquecido. Perguntou sussurrando se estava tudo bem e respondi que sim... Saiu de fininho pra não fazer barulho e fechou a porta... Respirei fundo e aliviada... Ainda bem que tive a ideia de nos vestir... Já pensou?!...

27 comentários:

EU SOU NEGUINHA disse...

Menina...uiiiiiiiiiiiiiiiii
Saudade de ti....
Precisamos bater papo..rsss
Beijos da Nega

MisterCharmoso disse...

Que tesao que senti ao ler isto

Bjo charmoso de portugal

Katy disse...

Estava com saudade desses teus contos...e realmente, valeu a espera...maravilhoso, delicioso, com todos os detalhes necessários para não só imaginar, mas se mentir vivendo esses momentos!
Adorei!

Beijos.

Branca disse...

...coração acelera com suas postagens. Muito bom o conto!

Bjo amiga e um fds repleto de alegrias pra vc!

Lobo disse...

Que intensoooooo...

Dificil resistir...
Só de ler-te e sentir-te 'ele' goteja...


Beijos....

MisterCharmoso disse...

Vou seguir seu conselho que deixou no meu blog...

Esta muito bem visto

Um bjo charmoso desde Portugal

Everson Russo disse...

Como sempre contos que deixam a gente sem folego,,,,,beijo de bom dia.

Fragmentos Intemporais disse...

Amiga mas que relato super sensual!

Amei... e amo você!!!

Beijos meus... um fim de semana excitante para você!

EROTICAMENTE FALANDO

aTrEvA-Se

Ricardo Calmon disse...

apagastes meu erótico comentário tecendo about ménage a trois??
sua sua sua ...marvarda!

tocante cometário teu,te abraço e me solidarizo em dor tua!

bzuz viva la vida

Rebecca disse...

Uau, amiga!
Beijos!

Luxuria disse...

ufa...seus contos são uma tesão...

Deixam-me cheia de desejo.


Beijo de luxuria

Mar... disse...

Oiiii...adorei seu blog, de perder a respiração...rsrsrs...parabéns pelo capricho e pelas matérias...
Estou inaugurando um blog hj e conto com sua visita e participação...vou adorar receber suas dicas para caminharmos juntas nesse mundo puro tesão...
Visite meu blog:
http://desejoseducaoepaixao.blogspot.com/
Aguardo sua visita...
Bjs...
Mar...

Daisy Louve disse...

Deveras excitante! Oh là là!

Sonhos e Devaneios disse...

que delicia de historia..sera que voce e tudo isso mesmo einh....uma explosao de sentimentos......beijos joao

Fragmentos Intemporais disse...

Saudades de te ler......

c.a.r.l.u.s. disse...

que delícia
ou melhor
que loucura!

fiquei excitadíssimo te lendo, imaginando cada cena;

bjos

Everson Russo disse...

Passando pra dar uma lidinha nos seus contos quentes e deixar um beijo de carinho pra desejar um lindo dia....

Blue disse...

Mas que despedício... Meninas, meninas. Eu aqui........

Beijos

fatti___ disse...

Nany querida obrigada pela visita enquanto eu estive viajando,estou feliz por ver vc em meu cantinho.....


bju carinhoso em ti...

Nilson Barcelli disse...

O conto erótico não é fácil, mas vc sabe como contar uma boa história.
Beijo.

Anitha disse...

...água na boca...

O Profeta disse...

Hoje ofereci as cores da minha paleta
A uma amiga na sua dor
Ouvi seu choro ao meu ouvido
No fatalismo do desamor

Hoje o sono acordou-me
A nostalgia agitou suas asas cinzentas
Esqueci no acordar o ultimo abraço
E contei as nuvens que eram tantas


Doce beijo

Luxuria disse...

passando e deixando um beijo cheio de luxuria

fatti___ disse...

saudades!
bju.

legalmente loira... disse...

lindo espaço...
deu até um calor delicioso (e por aqui esta um frio danado)
parabéns por tudo de muito bom gosto.
bjos com carinho.

Luxuria disse...

Só vim deixar um beijinho de luxuria....

Tempestade disse...

Voltando aos poucos...
Que quente hein? rs
Beijos Tempestuosos!