quarta-feira, 9 de junho de 2010

Continuação...


Não consegui mais adormecer ao contrário de Cici que dormia tranquilamente. Eu fiquei pensando em como as coisas iam acontecendo entre nós. Tudo que eu queria era poder relaxar mas, vez ou outra, sentia o perfume de um dos dois e isso me deixava com saudades, com vontades. Me levantei e fui até a cozinha. O almoço, nesses dias, ficava bem mais leve e acabei preparando um lanche para mim e para a Cici. Subi as escadas calmamente enquanto ouvia o telefone tocar...

-Alô?
-Filha?!...
-Oi mãe! Que voz é essa??
-Olha, o carro da Tia deu um problema e estamos aqui no Recreio esperando um reboque. Não sei que horas vamos conseguir voltar porque aqui já está chovendo. 'Tá' tudo bem por ai?
-'Tá' sim mãe!
-Seu pai ligou?
-Não. Ele mesmo é que veio buscar os documentos e já foi.
-Onde está a Cici? Vocês já comeram?
-Eu e a Cici vamos fazer um lanche e assistir tv... Não tem mais nada pra fazer e pelo jeito vamos ficar sozinhas o dia todo, né!!
-Tá bom...tá bom... Se a mãe do 'D' estiver em casa vocês podem ir pra lá! Mas olha, tranca tudo direitinho heim!
-Tá bom mãe!...(eu sorrindo tentando não transparecer a felicidade na voz)
-Tá bom mãe... É só isso que vocês sabem falar? Cuidado!

Desliguei e corri pro quarto. Abri a porta de uma só vez e Cici que estava meio lá meio cá por conta do toque do telefone deu um pulo arregalando os olhos...

-Que foi??...Que foi??!!...
-A gente pode ir pra casa dos meninos!!!!
-Como?... quem disse??
-Minha mãe!
-???
-É!! Deu um problema no carro da tua tia(blabláblá...)

Ela me olhava e ia sorrindo e eu pulando no colchão... Feliz, feliz!!! Já passava da uma da tarde e os meninos chegariam logo depois do almoço! Cici pegou o telefone e ligou para o Oscar! Corremos para nos arrumar e uma hora depois estavamos na casa da Tia Isabel! Beijos, apertadinha na bochecha e o famoso 'tá crescida' qua a Cici já conhecia... A Tia Isa, quando estava em casa, tinha habitos que eram religiosos. Acordava pela manhã já separando roupas para lavar, cuidava das plantas, do cão e depois de tudo arrumadinho se entregava a sua maior paixão, os bordados!! Ficava horas ali em sua cadeira bordando em ponto cheio que sempre tentei fazer mas não conseguia... ficavam tortos e então ela me ensinou outros tipos de bordados mas, não gostava muito que ficassemos mexendo em suas coisas para não misturar linhas e tecidos e, por conta disto, nos deixava sempre à vontade na sua casa... Aos fundos, havia uma casa com cozinha, banheiro e um quarto onde ela guardava muitas coisas juntamente com as ferramentas antigas do tio. Era lá que ficavamos muitas vezes revendo velhas fotos nos albúns antigos da biza do Oscar ou montando os quebra-cabeças que eram do Tio. Haviam livros, peças de automóvel,...Tudo organizado. No quartinho, um guarda roupas de madeira escura(igual ao que tinha no sítio), uma cama que eu adorava e a velha tv em preto e branco de tela curva onde apenas se assistiam dois canais. Quando a irmã da Tia Isa morava lá, ficavamos horas brincando. Perdiamos o tempo. Hoje, as brincadeiras eram outras e com o cuidado para que a Tia Isa não nos visse. E foi assim... chegamos conversamos e enquanto o Oscar foi pro banho, eu e Cici fomos para a casa levando algumas coisas que a Tia pediu para guardarmos... Pouco depois Oscar chegou dizendo que sua mãe estava no quarto separando os bordados... Sentados na cama, Oscar e Cici começavam a definir como poderiamos nos divertir no Sítio durante as festas... A diversão principal, se o tempo ajudasse durate aquela semana, seriam as idas ao riacho! Ele estaria mais cheio devido as chuvas e poderiamos saltar da árvore que ficava na beira! Era uma diversão. Cada um pulava da maneira que podia e caia desajeittado nas águas. Muitas vezes os meninos saiam sem os shorts!... riamos relembrando das brincadeiras. Oscar aos poucos ia puxando a Cici e eu observava... Um toque, um beijo... De alguma maneira eu preferi deixar os dois um pouco a sós... Fiquei 'de guarda' para que se a Tia Isa viesse eu os avisasse... Mas, em pouco tempo, Oscar me puxou para dentro do quartinho e a vontade que tinhamos tomou conta... Era gostoso observar os lábios do Oscar durante um beijo... Eram carnudos e possuiam uma curva bem definida... a língua se movia numa maciez tão lânguida que por várias vezes eu me pegava com a boca entreaberta e em sútis movimentos... Ele a beijava e me acariciava as costas... Passava a me beijar e eu podia ouvir os suspiros que Cici dava quando as suas mãos lhe tocavam os seios... Ele sentou-se com as pernas estiradas e, recostado à parede, nos levou ao seu peito... Carinhos, beijos suas mãos percorrendo o corpo me provocavam ondas deliciosas de arrepio e calor... Cici era só saudade. Beijava e suspirava tão profundamente que eu fiquei admirando os dois numa cena linda e sensual por minutos a fio... Numa troca de olhares, depois de um lindo beijo, ela desce... Beija, lambe... mordisca a barriga do Oscar de um modo que o faz gemer um gemido delicioso. Continuo beijando sentindo a maciês do beijo e seu sabor... Gostoso ouvir seus suspiros... gemidos...(adoro o som dos gemidos de um homem...rs) Me perco no que o sentir me faz. Vou até seu pescoço, clavícola... Desço. O bico do peito eriçado é chamativo... não passa despercebido e logo está na ponta da minha língua... Ele geme mais... me aperta, se contorce... Desço mais e mais... De tantas coisas que fazemos, uma de que gostamos é quando percorremos todo o membro juntas... bocas humidas que vão simultâneamente massageando e sugando... Delicioso... Ele nos segura por entre os cabelos e ensaia movimentos de vai e vem. A Cici para e olhando pra ele diz: "-Deixa que a gente faz isso!"... Ele sorri..."-Vai... Faz pra mim!"... e fazemos... Vez ou outra as línguas se tocam... os lábios se beijam... Vez ou outra cada uma suga como quer... com a vontade e a suavidade. que quer... Longamente.P rofundamente . E tão profundo que os olhos se enchem de lágrimas... Ele não vai aguentar... Uma por vez, até o fim... Uma de cada vez e ele não aguenta... A vontade, a saudade invade e ele se deixa em nossas bocas... Quente, forte... Continuamos. Parar seria um desperdício e, pelo visto, Cici está faminta... Ele deita, me puxa pra cima de seu peito. Puxa minha calcinha para o lado e me beija... Me faz sentir o calor da sua boca que invade o corpo todo... Me sinto arrepiar. Ele leva a mão por dentro do vestido até chegar ao meu seio... mamilo rígido... ele aperta... dói e eu latejo... ele sente na ponta da língua e sabe o quanto eu gosto. Nesse momento, num gemido mais profundo do Oscar, sinto a cama saculejar... Cici cavalga... Ela toca minhas costas e puxa meu vestido pra cima... Instintivamente me levanto, tiro a calcinha e sento novamente, de frente para Cici... Só quem já fez sabe como é... Sabe o que isso faz por dentro... Ela se move num ritmo quase frenético levando a mãos a boca, contendo os gemidos... Seu rosto queima...vermelho, cintila e a faz mais bonita. O gozo vem vindo! Vejo-o nos olhos de Cici. Me inclino mais pra perto e Oscar me acaricia e me morde a bunda... No momento do gozo eu a abraço. Sinto seu corpo extremecendo, sinto os espasmos... ela desfalecendo... Oscar crava as unhas em mim quando sente as contrações 'lhe mastigando'... E ela goza! Seu gemido tão perto do meu ouvido me faz sentir um prazer quase indescritível... E me consome numa delicia quando me beija... Ela me abraça com o pouco de força que lhe resta... Lhe deito aos poucos e, aos poucos, eu e Oscar a beijamos, acarinhamos até ela se acalmar... Um sorriso em seu rosto e seus olhos brilhando sempre me dão a certeza de que ela sente muito mais pelo Oscar do que demonstra. Num movomento firme, Oscar me pega e diz:"... Agora, é você!"... Me beija as costas, me morde a nuca e penetra de uma só vez... Arde, queima... Estocadas firmes e profundas... Delírio e êxtase... Me abraça como que me impedisse de fugir... E não quero. Viro o rosto e encontro sua boca... "-Goza... não segura... GOZA!!"...o gozo vem forte... muito forte... "-Isso... morde meu pau... me faz gozar!"... Ele me vira e fica de pé ao lado da cama... Me puxa e se enterra. Minhas pernas envolvem seu corpo... suspendem meu quadril... Ele rebola me tocando ainda mais por todos os cantos... Sinto uma pressão sobre o grelo... Ele esfrega me atiçando... Um beijo de Cici me sufoca o gemido... Ele não... ele geme, grune alto e me inunda. Me puxa pro alto... me segura no colo e me beija... Quando se senta comigo em seu colo, um clarão anuncia que vai chover. Nos aninhamos os três na cama e ao olharmos, um aos olhos do outro, fica impossível não sorrir... Esse jeito que ele e o 'D' teem de ficar perto, nos protegendo é um carinho a mais que dividimos entre nós. Minutos depois Tia Isa nos chama... O céu já perdeu completamente o azul. Gotas aqui e ali vão salpicando o chão... Quando entramos ouvimos a campainha... 'D'!!

-Nossa... muito bom ter a casa cheia!(diz Tia Isa)
-Muito bom mesmo!(responde o 'D' com um olhar que só eu sei)
-Ebá!!! Agora colocamos as novidades em dia!(fala Cici com sua alegria incontida. rimos todos!)
-Tia, a gente pode ficar na casa do 'D'?...
-Seria até bom porque, com vocês todos aqui na hora do meu cochilinho é que eu não descanso mesmo. 'D', meu filho... só toma cuidado pra não fazer bagunça. Sua mãe passou por aqui e foi na casa da sua avó. Já deve estar voltando.
-Não se preocupa Tia, eu cuido das crianças!

Um protesto unanime fez soar gargalhadas e até Tia Isa não aguentou. Fomos para a casa do 'D' já com a chuva mais forte...

-Precisamos de um banho( disse dando as mãos a Cici)
-Vamos todos!(sugeriu o 'D')

E, olhando pro Oscar e vendo seu jeito ele diz: Não acredito!... Não esperaram por mim?!... Denovo?!... Sorrimos e fomos pro banho deixando os dois na sala... Tomara que a Tia demore a chegar...