terça-feira, 26 de outubro de 2010

Viagem


No banho, assim que entramos, pergunto a Cici se havia mudado o que ela sentia pelo Oscar...

- Sabe, eu gosto, amo mas não é AMOR! Não é o mesmo amor que sinto pela Letícia! Entre eu e ela tem muito mais coisas. Coisas que não eu tinha ou sentia quando namorava o primo dela. Ela faz com que eu me sinta especial! Quando estou com o Oscar também me sinto mas, é outra coisa. Eu confio nele como eu nunca confiei no meu namorado...
- Então você sente algo por ele?!
- Sinto... mas não é o mesmo amor que sinto pela Letícia. A gente tem um segredo enorme que ninguém nunca poderá saber. E eu, tenho que manter esse outro segredo longe dela... Ela não entenderia essa 'troca' que fazemos. Ela sabe que gosto de conversar com os meninos e até me pergunta se não sinto falta ou se não tenho vontade de arrumar um namorado...(ela faz careta imitando a Letícia...rs)
- E o que você diz?
- Ah... você sabe que ela é ciumenta... mas o ciúme dela não é com os meninos...
-Não?!
-Não. É com você...
- Comigo?!( em meio a um sorriso nervoso me lembro... a Letícia é muito ciúmenta.)
- É... eu já tinha confessado a ela até em tom de brincadeira que ,se um dia a gente terminasse eu ficaria com você porque você é minha amiga e me conhece tanto quanto ela...
- Ai... sua doida! LOUCA!!! Por isso ela fala comigo assim, meio de lado...
- Não!...(ela sorri) Mas sabe, no fundo ela gosta de você! Você sempre me ajuda e cuida de mim...(ela me segura as mãos, me olhanda nos olhos e me beijo o rosto)
- Mas e o Oscar? eu pensei que já havia algo a mais entre vocês...
- Não. Eu e ele nos entendemos bem. Ele ama outra pessoa e...
- Quem?!...(batem na porta...) Cici? Quem?!...

Ela me olha e sorri... sorri o segredo que eu não vou arrancar dela... Abro a porta e o 'D' me puxa... Um beijo forte... saudoso... Nos viciamos em estarmos juntos e nesse momento o tempo é precioso...

- Espera... vou te molhar todo!...
- Molha!!...Me molha inteiro porque você vai ficar comigo agora!(os outros riem)

O 'D' me pega no colo e me leva pro quarto. Antes, pede pro Oscar tomar conta e avisar se chegar alguém... Olho pra Cici e grito socorro... ela ri e me dá uma piscadela. No quarto ele me coloca na cama e entre um beijo e outro me pergunta se eu estava com saudades, se eu senti sua falta e eu, vou respondendo como dá enquanto sua boca não desgruda da minha...

-Eu sei que não temos muito tempo mas,... eu quero aproveitar o máximo que puder...
-Porque?...(ele respira fundo e me abraça forte...)
-Vou viajar!
-Quando?!
-Depois do Natal... no dia 27, vou para Pernambuco... De lá para Belém e depois Manaus...
-Mas porque?... Pra quê?!
-Meu amor...(ele respira fundo e dixa o tom triste escapar) era para eu me apresentar dia 20!... Pedi pro meu padrinho e ele me deixou ficar só o Natal em casa... Eu precisava ficar com você antes de ir... Só volto em Fevereiro! Eu não queria ir sem te me despedir. Eu precisava te ter...

E antes de eu chorar, num beijo profundo, não dizemos mais nada... Carinhos, beijos...mãos... Fecho os olhos e tudo o mais se desliga ficando apenas o som da sua voz, dizendo meu nome... seu cheiro, seu toque... Sua respiração profunda...Uma febre.. Tudo o que meu corpo absorve guarda por dentro. O 'D' sabe que fica impregnado em mim. Ele e o Oscar sabem disso e sempre me fazem usufruir de tudo como um todo! O corpo sente e guarda para sempre os momentos em que os sentimentos se tornam eternos! E ele me invade com tamanho poder que eu quase gozo... Ele sente e se acalma, não quer que eu goze tão rápido e também não quer... Mesmo com o medo de sermos pegos, ele prolonga e se intensifica em mim. Deitada, de costas, o sinto deslisado... e me morde a nuca, me lanha... lambe a orelha e me dá seus dedos... e geme no meu ouvido um gemido profundo que me arrepia inteira(como agora, quando lembro...) Sinto seu corpo se encaixar ainda mais no meu... Ele sai, me vira... mergulha em mim como que num mar... Seus dedos em meus cabelos, sua língua em minha boca... penetra profundo, inteiro... Me abafa o grito do gozo e se delicia me sentindo 'morder'... Me deixa entorpecida, sem trégua. Ainda de olhos fechados, intuindo seu sorriso, consigo pedir mais! Ele se ergue, me ergue os quadris e vem, lento e constante numa penetração forte me ardendo... me queimando... e, para. O ânus contrai e ele me aperta num protesto... tento relaxar e ele quase goza... Controla a respiração, morde o lábio... segura... ao máximo... e eu quase morro nesse tesão, na fome... O quadril reinicia um vai e vem cadenciado... longo,... profundo... Mordo o dorso da mão... não quero gozar... Ele sai, me vira e me cavalga. A palma da mão faz ecoar o estalo da palmada enquanto me segura pelos cabelos... Mais uma e o gozo desperta... outra e eu gozo... Um gozo forte... tremido... mas ele não para... não me deixa... entra num frenêsi e me chama e me agarra como quem não quer que acabe... Me doma num ardor profundo e, se afasta... Anda pelo quarto como lobo que cerca a presa... tentando se controlar, me olha... respira fundo e me ataca... me vira... me penetra olhando nos olhos e me ergue no gozo. E goza... goza forte, abundante... Me beija, me aperta... me lambe e me morde os seios... Ficamos assim... corpo brilhando de tesão... de desejos. Ele ainda pulsa dentro de mim... Sinto o coração descompassado, a respiração... seu hálito... meu nome num sussurro e um "-Amo essa bunda!"... nos faz sorrir. A tarde se vai com a chuva e a noite chega mais rápido do que gostariamos. Foi o tempo necessários para estarmos juntos mas não para diminuir toda a saudade... toda a vontade! Quando já estamos juntos, na sala, chegam os outros... como que combinado... Minha mãe, os tios... todos cheios de sacolas e rindo... Conversamos todos, brincamos e vamos embora. Já em casa, me lembro que depois do Natal só verei o 'D' em fevereiro... Dois meses não vão passar rápido... Dois meses... Eu não vou aguentar...